18
Agosto
2022
0

La Dama y la Muerte - A morte e a Senhora

Criado: 18 Agosto 2022 | Atualizado: 20 Março 2024
Tamanho da fonte
pequena
normal
grande
Versão para impressão
imprimir
É uma obra emocional e cativante dirigida por Javier Recio Gracia e produzida pela Kandor Graphics. Lançado em 2009, o curta recebeu reconhecimento tanto nos Prêmios Goya quanto nas indicações ao Oscar em 2011.

Prezados amigos e amigas,

Gostaria de compartilhar com vocês uma alegria do mundo da animação que traz profundas reflexões sobre a vida, a morte e os cuidados paliativos. O curta-metragem "Oscar de Melhor Curta de Animação" (ou "La Dama y la Muerte") dirigido por Javier Recio Gracia é uma verdadeira obra de arte que nos leva a refletir sobre a natureza humana e a passagem do tempo.

Nesse filme emocionante, somos apresentados a uma idosa que vive em uma casa clínica no campo e anseia pela morte para reunir-se com seu amado marido falecido. No entanto, quando o ceifador da morte chega, seu destino é interrompido por um médico presunçoso. Este confronto entre a vida e a morte nos leva a uma jornada de reflexão profunda sobre nossas próprias visões sobre a mortalidade e a existência.

Enquanto psicóloga, vejo no curta-metragem uma representação testemunhada das complicações emocionais que enfrentamos ao lidar com a perda, a solidão e os desejos de reencontro com aqueles que partiram. A aparência simboliza o desejo humano de encontrar conforto na morte, enquanto o médico presunçoso representa nossa vontade de prolongar a vida, muitas vezes em busca de realizações pessoais e conexões ainda não exploradas.

Além disso, o filme apresenta uma abordagem sutil aos cuidados paliativos, destacando o papel vital que esses profissionais trabalham na jornada final de vida dos pacientes. A intervenção do médico para prolongar a vida da idosa nos lembra da importância de atender os desejos e necessidades individuais, bem como do significado de proporcionar conforto físico e emocional que enfrenta doenças terminais.

Portanto, é com entusiasmo que recomendo este curta-metragem, não apenas como uma peça visualmente impressionante, mas como uma ferramenta para reflexão profunda sobre a vida, a morte, os cuidados paliativos e a valorização dos momentos que temos. Ele nos convida a questionar nossas próprias visões e emoções sobre a mortalidade, proporcionando uma experiência enriquecedora tanto para nossa mente quanto para nossa alma.

Espero que apreciem essa obra como eu apreciei e que possamos refletir juntos sobre as mensagens que ela nos traz.

Com carinho, Adriana Mayr, Psicóloga e Proprietária da Clínica Vitta Bella

O que você achou desta informação?


0

 

Comentários

Faça parte da notícia, deixe seu comentário, expresse sua opinião.
E-mail protegido, também não gostamos de SPAM

Sua mensagem foi enviada com sucesso!
Compartilhar
Whatsapp

Política de Cookies

Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies. Política de Cookies